Para uns, o amor transborda. Para outros, derrama.
189
"O sofrimento é opcional. E eu optei por sofrer já que ser feliz é trabalhoso e eu sou muito sedentário. Vai ser feliz você, vai viver outro amor você. Me deixa aqui com meus olhos marejados e inchados. Me deixa sofrer porque quem ama sofre. Eu sofro pelo que ouso sentir por você."
Querido John
122
"Eu te amo. Mesmo negando. Mesmo deixando você ir. Mesmo não te pedindo pra ficar. Mesmo não olhando mais nos teus olhos. Mesmo não ouvindo a tua voz. Mesmo não fazendo mais parte dos teus dias. Mesmo estando longe, eu te amo. E amo mesmo. Mesmo não sabendo amar."
Caio F Abreu 
80
"Ela sabia que precisava dele. Mas tinha medo da compulsão. De querer ele sempre e sempre e pra sempre. E amanhã e depois. E de dia, e tarde, de madrugada."
Tati Bernardi 
59
"Com o tempo, você analisa que abrir mão de algo muito importante, só se faz quando se tem um motivo maior que esse algo: seja um propósito, uma crença, um valor íntimo, uma obstinação qualquer que te oriente para essa escolha que já se sabia tão dolorosa. É um sacrifício voluntário por algo mais pleno, mais grandioso em Beleza. E, nestas análises, você descobre outras perdas que são positivas: perde-se também a ansiedade, a insegurança e a ilusão. E você aprende a recomeçar agradecendo por vitórias tão pequenininhas… Como quando é noite e antes de dormir você se enche de gratidão: ‘Deus, obrigada, porque é noite e eu tenho o sono… Que venha um sonho novo, então’."
Marla de Queiroz
310
"Eu escrevo sem esperança de que o que eu escrevo altere qualquer coisa. Não altera em nada… Porque no fundo a gente não está querendo alterar as coisas. A gente está querendo desabrochar de um modo ou de outro."
Clarice Lispector 
223
"Acontece que quando anoitece o mundo se enche de “ai se eu pudesse…"
Eu me chamo Antônio
166
"Um amor vai curando o outro, até que a gente encontre um que não machuque, que não maltrate, e que não deixe o próximo existir."
Autor desconhecido
133
"Hoje acordei me perguntando porque somos assim. Não vivemos bem juntos, e muito menos separados. Não passamos uma semana sem brigar por algo bobo e que nem devia ter importância, mas também não conseguimos passar uma semana sem nos se falar. Dizemos “ate nunca mais.” e no dia seguinte pensamos “Porra, que merda que eu to fazendo.”. Hoje acordei me perguntando onde foi parar toda a nossa paz, todas as coisas boas que conversamos sem forçar. Onde paramos de nos aceitar? Onde paramos de estar perto um do outro? Onde paramos de ser “nós”? Chego a conclusão que não temos jeito, que nunca vamos ter. Que somos inconstantes demais para vivermos juntos. Que somos teimosos demais para viver separados. Hoje, eu queria entender todas as coisas do mundo. Queria saber porque o céu é azul ao não invés de vermelho, queria entender porque a vida é como é. Por assim talvez pudesse entender porque somos assim. Porque talvez assim, entenderia o porque de você perder a cabeça tão fácil, dizer tudo sem pensar e ir embora com um “Adeus” que não passa de um “Ate logo”. Porque talvez assim, eu pararia de te aceitar de volta."
Sua décima quinta partida. Autor desconhecido.
104
"E eu escrevo um parágrafo e corro pra ver se tem e-mail. E eu escrevo uma linha e corro pra ver se tem mensagem de texto. E eu não escrevo nada e também não corro, apenas deixo você chegar aqui do meu lado, em pensamento. E me pego sorrindo, sozinha. E me pego nem aí para todo o resto."
Tati Bernardi
211
"Tristeza é quando chove, quando está calor demais, quando o corpo dói e os olhos pesam. Tristeza é quando se dorme pouco, quando a voz sai fraca, quando as palavras cessam e o corpo desobedece. Tristeza é quando não se acha graça, quando não se sente fome, quando qualquer bobagem nos faz chorar. Tristeza é quando parece que não vai acabar."
Martha Medeiros
credits