Para uns, o amor transborda. Para outros, derrama. ㅤㅤㅤㅤㅤㅤㅤㅤㅤㅤㅤㅤ
119
"Das lembranças que eu trago na vida, você é a saudade que eu gosto de ter."
Ana Carolina
194
"É cômodo amar quanto tudo vai bem, difícil mesmo é amar quando alguma coisa dá errado. Quando a casa está uma bagunça, quando as contas começam a crescer e o dinheiro diminuir, quando qualquer palavra vira ofensa, quando um silêncio se transforma em dúvida. Quando sobram palavras entaladas na garganta, quando falta um gesto que era pra ter marcado presença, quando o beijo é rápido, o olhar é vazio, o abraço é curto, as promessas falham. Quando o zíper da mala fecha e você não vai. Quando você espera por algo que nunca vem. Quando as expectativas começam a te sufocar. Quando os olhos ficam marejados ao lembrar do que podia ter acontecido, mas não aconteceu. Quando a porta bate, o tom de voz aumenta, a paciência se esgota, o humor não faz mais rir."
Clarissa Corrêa
293
"Todos os dias me esforço para ser uma pessoa um pouco melhor. Quando acordo, logo penso: que eu seja melhor que ontem. Que minha cabeça esteja mais aberta, que meu humor esteja melhor, que eu não brigue por besteira, que eu não cometa os mesmos erros do passado, que eu tenha serenidade, que eu consiga vencer o dia, que eu saiba discernir o certo do errado. A minha parte, pelo menos, estou fazendo. Ou pelo menos tentando."
Clarissa Corrêa
325
"Tudo bem: Não é a primeira vez que você se sente tão perdida, usada, burra e sozinha."
Tati Bernardi
151
"Trancar o dedo numa porta dói. Bater com o queixo no chão dói. Torcer o tornozelo dói. Um tapa, um soco, um pontapé, doem. Dói bater a cabeça na quina da mesa, dói morder a língua, dói cólica, cárie e pedra no rim. Mas o que mais dói é saudade. Saudade de um irmão que mora longe. Saudade de uma cachoeira da infância. Saudade do gosto de uma fruta que não se encontra mais. Saudade do pai que já morreu. Saudade de um amigo imaginário que nunca existiu. Saudade de uma cidade. Saudade da gente mesmo, quando se tinha mais audácia e menos cabelos brancos. Doem essas saudades todas. Mas, a saudade mais dolorida é a saudade de quem se ama. Saudade da pele, do cheiro, dos beijos. Saudade da presença, e até da ausência consentida. Você podia ficar na sala e ele no quarto, sem se verem, mas sabiam-se lá. Você podia ir para o aeroporto e ele para o dentista, mas sabiam-se onde. Você podia ficar o dia sem vê-lo, ele o dia sem vê-la, mas sabiam-se amanhã. Mas quando o amor de um acaba, ao outro sobra uma saudade que ninguém sabe como deter."
Martha Medeiros
320
"Um belo dia você acorda e se dá conta que está cansado.
Você se cansa da cidade, dos carros, das luzes. Você se cansa do lixo, das pessoas, do barulho. Se cansa de não saber para onde ir, se cansa de não ter para onde ir e precisar ir para algum lugar. Você se cansa de não ter razão, de não ter caminhos, de não ter opções, se cansa de ver sua vida igual a de todos os outros, se cansa de ser de um rebanho sem pastor. Você se cansa de chefes, deuses, impostos, moda, dinheiro. Você se cansa da sensação de estar desperdiçando seu tempo, você se cansa de não ter tempo algum para disperdiçar. Você se cansa de viver em um mundo onde quem não está desesperado, está louco. Você se desespera com medo de enlouquecer. Respira fundo, acende um cigarro. Você se cansa de não saber exatamente do que está cansado. Se cansa do “alguma coisa está errada” que paira sobre o ar desde uma época que você não se lembra. Se cansa das avenidas, das ruas, das alamedas, das praças, do sol, dos postes, das placas de sinalização, das buzinas. Você se cansa de amores incompletos, de amores platônicos, de falta de amor, de excesso disso e daquilo. Se cansa do “apesar de”. Se cansa do rabo entre as pernas, da sensação de estar sendo prejudicado, se cansa do “a vida é assim mesmo”. Você se cansa de esperar, de rezar, de aguardar, de ter esperanças, cansa do frio na barriga, cansa da falta de sono. Você se cansa da hipocrisia, da falsidade, da ameaça constante, se cansa da estupidez, da apatia, da angústia, da insatisfação, da injustiça, do frenezi, da busca impossível e infinita de algo que não sabe o que é. Se cansa da sensação de não poder parar. E você não para, até que esteja morto."
Pc Siqueira
700
"É tão bonito a gente desenhar um sonho ao lado de alguém. De olhar no fundo do olho da pessoa e saber que é ela. Isso é único. E muito, muito especial. Quem tem um amor assim sabe do que estou falando. É uma sensação quase inexplicável de paz. Acho que é o mais próximo que conseguimos chegar de nós mesmos."
Clarissa Corrêa
116
"O mundo me viu descabelar, agora vai me ver dormir. Eu quis tanto ser feliz. Tanto. Chegava a ser arrogante. Tanta coisa dentro do peito. Tanta vida. Tanta coisa que só afugenta a tudo e a todos. Ninguém dá conta do saco sem fundo de quem devora o mundo e ainda assim não basta. Ninguém dá conta e quer saber? Nem eu. Chega. Não quero mais ser feliz. Nem triste. Nem nada. Eu quis muito mandar na vida. Agora, nem chego a ser mandada por ela. Eu simplesmente me recuso a repassar a história, seja ela qual for, pela milésima vez. Deixa a vida ser como é. Desde que eu continue dormindo. Ser invisível, meu grande pavor, ganhou finalmente uma grande desimportância. Quase um alivio. I don’t care."
Tati Bernardi
463
"Se não fosse amor não haveria planos, nem vontades, nem ciúmes, nem coração magoado. Se não fosse amor, não haveria desejo, nem o medo da solidão. Se não fosse amor não haveria saudade, nem o meu pensamento o tempo todo em você."
Caio F Abreu
189
"Você é ridiculamente irritante e insuportável quando quer, Stubb. E quando não quer consegue ser o dobro, só por ser quem você é. Eu nunca fui de me levar por qualquer coisinha que eu ouvi por aí, mas o seu dom de me convencer das coisas é algo tão persuasivo que chega a ser sem sentido. É incrível o fato como você lida com as coisas não lidando. São raros (raros mesmo) os momentos “stubb-vale-a-pena” que você tem. Eu sei que não sou lá muito boa pra falar de romantismo, mas você é um desastre. Você se atrapalha nas suas próprias palavras, e cai num buraco que você mesmo cavou. Se erros tivessem nomes próprios, pode ter certeza que o pior de todos teria o seu nome. Você é, basicamente, tão compatível comigo que a única coisa que eu sei fazer é negar isso. Mas você insiste e acaba me convencendo. Eu sempre tô te odiando quase o dobro do que tô aceitando você ser compatível comigo, porque ao mesmo tempo que a compatibilidade existe, também existe o lado oposto. Eu me escondo de você, e você se esconde de todo mundo. O teu problema é ser absurdamente insensível e incompreensível. E o meu problema é tentar te entender mesmo sabendo que não consigo. Stubb, o problema da nossa quase-fixa-relação é que eu não te suporto e você não me aguenta. É que todos os seus casinhos deram errado, e eu duvido muito que o nosso der certo. Mas os outros você sabia que daria errado, o nosso a gente ainda tem o trabalho de se enganar."
Robin and Stubb
credits